Considerações





Durante alguns dias relutei em escrever sobre a morte do ídolo maior da musica pop mundial Michael Jackson.
Minutos depois de ter a confirmação do seu falecimento, por um canal de noticias 24 horas, comecei a escrever um texto sobre a vida de Michael que depois de terminado, e revisto, foi sumariamente apagado por mim.

A quem você quer enganar? Se ela tivesse ligado falando sobre a aquisição de um lápis novo você acharia importante a pararia tudo pra ouvir... aff


Nunca ouvi um disco inteiro de Michael Jackson, não pagaria para ir a um show dele, a não ser que meus amigos fossem pelo prazer da companhia deles, e fiquei muito satisfeito em saber, agora a pouco, que o Led Zeppelin esta sendo sondado, pelos mesmos produtores, para ocupar o lugar do “King of Pop” na serie de 50 shows que ele estava prestes a fazer.

Pensado cá com os meus botões...

Será que eu sou uma pessoa pior por não me abalar com a morte de Michael Jakson? Vejo na TV e na internet pessoas em todo o mundo se perguntando o porquê e se comovendo com uma morte tão precoce enquanto as estações de rádio fazem especiais de uma hora só com clássicos como “Thriller” e “Billie Jean”.

Você até achou a noticia do jornal MeiaHora, no dia seguinte, engraçada: “Nasceu preto, ficou branco e agora vai virar cinzas


Tudo bem. Confesso que apesar de não ser fã sempre respeitei o trabalho de Michael e nunca menosprezei a sua importância para a musica mundial.

Quem nunca tentou fazer o Moonwalker que atire a primeira pedra!

O Sr. Jackson me impressionou, quando eu era adolescente, ao gravar um show com a participação de Slash e por ter ótimas histórias na carreira como a da gravação com Van Hallen em que o guitarrista gravou o solo f... de “Beat It” num único take e depois chamou Michael para beber algo... Mas isso era tudo.
Bom, não quero correr o risco de parecer desrespeitoso, ao falar dos últimos acontecimentos (como pedofilia e a imensa divida com remédios) na carreira do ídolo Mor do pop, então vou parar por aqui deixando meu sincero respeito ao maior artista pop que já pisou no planeta.

Isso sim é inegável.

3 comentários:

Cristina Jeickel | 5 de julho de 2009 17:52

Bem, espero que quando esse cara chegar no céu, não fique perguntando por aí onde está o MENINO Jesus. Pode pegar mal pra ele....

Mariana L. | 6 de julho de 2009 06:20

Não se preocupe, também não me abalei por isso.

Te achei aqui, agora vou sempre dar uma bisbilhotada nas suas anotações ok?

Bjs!

Tamyris Torres | 6 de julho de 2009 09:04

Também não fiquei abalada com a morte dele, mas fiquei triste de alguma forma...Não sei. Foi só quando eu me toquei que ele tinha morrido e depois que falei com algumas pessoas que percebi que eu não tinha parado pra pensar o quanto esse cara pode ter sofrido na vida (especulações sobre o pai que torturava-o). Eu sei que quando as pessoas morrem viram santas, mas antes de tudo eu me suepreendi com a falta de racionalidade da minha mente porque pela primeira vez eu não coloquei as duas informações (pedofilia e tortura) numa balança pra ver como eu ia formar minha opinião. Fui pega pela mídia!
Não vou deixar isso acontecer de novo...