Na beca

Na formatura...

-Que isso...
-Que foi?
-Você esta bonita ein
-Obrigado
-Esta na beca
-Mas nós estamos de Beca... É pra foto...
-Eu sei... Não entendeu a piada? ahn... ahn... ahn...
-¬¬

Pensamentos de um muro branco mal pintado

Lá estava ela com a cabeça recostada no muro branco mal pintado.
Sabia que estava a minha espera então por que posicionava-se de maneira tão estranha e não ostentando a pose feminina de costume que tanto me atrai?
Me disse que estava com dor.
Há algum tempo me diz que esta com dores... Dores que a consomem e fazem se queixar por longos períodos, incontáveis horas e cada vez mais constantes dias. Os remédios que é obrigada a tomar fazem com que seu frágil estômago se renda a grande quantidade da droga e comece a causar dor tão intensa quanto a do primeiro motivo.
Digo que vai ficar tudo bem, mas quem sou eu para fazer tal afirmação?
Queria ser um mágico e ter uma cartola para fazer a dor cessar sempre que me pedisse, mas não tenho tais poderes. Se tivesse provavelmente jamais teria a conhecido, pois estaria viajando o mundo, ganhando dinheiro com meu poder de cura, e não há veria mesmo estando tão perto e gostando de tantas coisas em comum.
Nunca achei que fosse dizer isso, mas estou feliz por não ter o poder de voar, como o do Superman, e sim o de dizer que vai ficar tudo bem toda vez que se queixa das dores.
Isso é ser egoísta?
Não tenho vergonha de dizer que a quero mais do que qualquer coisa e acho que isso me faz meio babaca.
Que tipo de cara diz isso tão claramente sem fazer aquele joguinho de ligar ou não ligar, de ficar e não ficar, de dizer que gosta e depois não... Bom... Eu.
Minha sinceridade é posta por ela com frequência para mim dizendo que sou assim e não sei se isso é bom ou ruim. Continuo por que não gosto de jogos. Dizem que eles são de azar e quem da margem para o azar é que é o errado para mim.
Lembro de que quando era criança colocaram uma maquina caça níquel na padaria perto de minha casa.
Eu sempre colocava moedas e nunca ganhava. Cada vez que ia comprar pão perdia uma moeda para a maquina até que um dia tive a sorte grande: Joguei uma e ganhei vinte.
Vinte moedas que pareciam valer um milhão. Vinte moedas que eu daria agora para que nunca mais sentisse dor e vinte moedas que eu daria em qualquer momento da minha vida se tivesse a oportunidade de conhece - lá.
Mesmo sendo vinte moedas!
Por que existem coisas que não se compram: As caretas quando não esta fazendo nada, o jeito que fica quando tem vontade de espirrar, e não consegue, e de como ajeita o cabelo.
Ela olha para mim perto do mesmo muro mal pintado e diz “lá vem o ônibus”. Eu replico: “Entao vamos...”

Esportivo clube














Hoje estreei a minha coluna no blog Esportivo Clube a convite da minha amiga Lariza Nascimento.
Estarei postando lá noticias e opiniões que saem desse coração alvinegro sempre no dia seguinte a rodada em que o Botafogo jogar.
Então passe por lá e dê uma olhada nas noticias dos outros clubes também ok.
Deixem comentários por favor... ;)