Fato vs fato = fato








São em dias como esses que você dúvida da existência de algo maior.
Seria plausível que alguém, detentor do poder de governo sobre tudo e todos, deixasse que tal massacre psicológico aconteça.
Uma interferência num ponto inicial não seria adequada?
Sabendo o que iria acontecer anos mais tarde... Sei lá... Algo deveria ter sido feito.

O que não mata fortalece... Não é o que dizem?

Às vezes, eu acho que consigo entender um pouco os (bizarros) psicólogos e suas tentativas de explicar qualquer sentimento humano.

Tem que existir uma explicação!

Mas... E se não houver, como eu acredito que seja, o que poderia acontecer? Devem existir fatos na sua vida que são incontroláveis e por mais que você queira fugir, eles não podem ser evitados.
Comecei o Matutando sem muita pretensão e hoje ele é um reflexo metafórico das histórias que existem na minha vida.

Sempre impar e nunca par

O subjetivo nunca havia perdido para o fato por um placar tão largo quanto agora. Um fato concreto e que não é controlável, variável ou mesmo mutável.

E contra fatos não há argumentos

Você precisa tomar poucas e difíceis decisões para mudar a sua própria vida e apenas uma para mudar a de outra pessoa.

Mas isso não lhe diz mais respeito... Na verdade nunca disse...


Bom, quem tem que olhar para céu e pensar agora sou eu... Talvez alguém me dê uma saída. Talvez alguém...

Nem sabe se quer que essa faculdade termine logo ou dure para sempre...

0 comentários: