Bastidores




- Grande show rapazes!
- É realmente foi bom.

A banda estava reunida no backstage, se preparando para voltar ao hotel. Os jornalistas, críticos musicais e curiosos presentes eram só elogios para o grupo com a melhor performance ao vivo do ano anterior.
Alguns canais que transmitiam ao vivo o concerto tinham repórteres que perguntavam para os seus telespectadores no final da matéria: “Será que Os Nilos vão conseguir repetir a façanha do ano passado?”
Alheios a tudo o que acontecia os quatro rapazes voltaram ao hotel, mas não sem antes enfrentar a multidão feminina enlouquecida por, pelo menos, uma visão do guitarrista-galã da banda: Júlio.
Quando chegaram ao andar do luxuoso prédio, previamente reservado para a banda, a festa realmente começou. Júlio se cercou de duas lindas mulheres enquanto enfiava o seu nariz no pó branco, cuidadosamente separado, que estava sobre a mesa.
Lá pela terceira carreira ele resolveu ir para o quarto com uma garrafa de cerveja na mão e uma mulher em cada braço.

5 minutos depois

Léo, o baterista, vê Júlio saindo sozinho do quarto e grita: Pqp Júlio... Cinco minutos meu irmão... Isso é que é precocidade!

Risos de todos

Júlio nem liga e se dirige para a sacada do andar onde só teria a companhia de sua cerveja e de seu celular.
Ele procura um número na agenda e depois de alguns minutos pensando e de um longo gole na sua cerveja faz a ligação:

Tuuuuuu... tuuuuuu... tuuuuuuu... tuuuuuuuu...

- Alô
- Oi, quem fala?
- É o Júlio do colégio. Lembra de mim?
- Júlio... Claro Júlio! Faz quanto tempo, cinco anos?

É bom saber que ainda existem coisas que não mudam com o tempo: ela ainda tem insônia


- Por ai...
- Você trocou de número? Tentei ligar inúmeras vezes durante esses anos.
- Troquei sim e você sabe por quê.
- Não acredito...
- Eu precisava “ser” sem você.
- Então por que ligou?
- Estou com o seu número desde a última turnê, mas não tive coragem...
- Então Por que ligou!?!
- Por que acabei de fazer o melhor show da minha vida e não me sinto completamente feliz, por que acabei de sair do quarto com duas lindas mulheres e não fiz nada, pois você surgiu de repente na minha cabeça, e por que ultimamente nem as drogas, lícitas ou ilícitas, conseguem mais inibir o meu pensamento.
- Não queria isso, talvez se tivesse acontecido em outro momento, mas você sabe que eu ainda estou noi...

A imagem da presença circular na mão dela chegou em mim como um soco no estômago.

- Então não me ligue mais!!!
- Mas foi você quem ligou!
- Quer saber: Que se dane!

Tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu

0 comentários: