I wish





Havia uma sensação torpe no ar. Era um lugar de cores vivas e variadas, bebidas e drogas liberadas, para quem pudesse pagar, pessoas agitadas e uma batida musical incessantemente frenética.
Poucos lugares são tão passíveis a insensatez humana quanto uma rave.
A desse final de semana foi ainda mais especial por ser um evento “estadual” em que ícones da cena eletrônica mundial estariam presentes.
Mais uma vez fui quase que arrastado por amigos para a tal festividade...

De novo não!


Ao chegar, um pouco atrasados, fomos surpreendidos pela banda Paranormal attack que já estava no palco com o seu guitarrista executando um solo furioso de guitarra. Isso queria dizer que tínhamos perdido a primeira atração da noite...
Numa rave com milhares de pessoas a última coisa que você espera encontrar é gente conhecida, porém foi justamente isso que ocorreu.
Foi à reunião de segundo grau mais bem feita que já houve. Se alguém tivesse marcado não daria mais certo.
Estavam todos lá e mais alguns agregados de cada grupo como sempre acontece. Digão, meu grande amigo, fez questão de me dar uma cotovelada quando a menina que eu havia namorado na época apareceu... Ela estava mais bonita do que no colégio e com um lindo vestido preto que realçava ainda mais a sua pele branca e os cabelos agora escuros.

- Oi
- Oi
- Há quanto tempo...
- É verdade.
- A última noticia que tive de você foi logo quando acabamos o colégio e me disseram que começou a fazer administração.
- É... Não deu muito certo. Agora faço jornalismo.
- Legal. Eu faço odontologia como sempre quis.
- Eu sei. Tu vivia falando desde a época em que nós...
- Namoramos?
- Isso...

Risos de ambos

Transformamos-nos rapidamente num grupo só e logo a música e o álcool fizeram seu papel e trouxeram a tona os velhos flertes de colégio. Já tinham se formado três casais em menos de uma hora.
Foi quando Digão disse:

- E ai, vai rolar aquele “recordar é viver” com ela quando?
- Não sei não...
- Por favor cara. Se tu me disser mais uma vez daquela menina eu te dou uma porrada.
- Que isso cara?!
- Deixa de ser otário e vamos viver essa merda de vida... A gente tem pouco tempo aqui e ela, na minha singela opinião, é a menina mais bonita desse nosso grupo.
- É verdade, faz muito tempo que não a vejo e ela esta mais bonita do que quando me lembro. “Na minha singela opinião.”

Risos

- Então, vai!
- Sei lá Digão... É complicado...
- Então descomplica agora. Vai!

Digão deu um empurrão que me fez parar exatamente na frente dela.

- Oi de novo.
- Oi
- I ae, pelo que eu ouvi aí você esta gostando de uma menina né?
- É meio complicado...
- Sei...
- O que importa é que você esta aqui e vou seguir o conselho do meu amigo.
- E qual foi...
- Para eu me re-aproximar de você.

Beijo

- Só me diz uma coisa: você realmente gosta dela?
- De quem?
- Da tal menina.
- Eu a amo.
- Sério?
- Isso vai fazer alguma diferença?
- Depende de você...

Beijo

E enquanto a dupla do Infected Mushroom cantava, junto com um coral de milhares de pessoas, o refrão de “I wish” no palco:

“... I’m playing the game…”

Sussurrei no ouvido dela: "Vou sempre esperar por um futuro e por uma reciprocidade que nunca verei... Mas hoje meu presente é você."

0 comentários: