É esse cara no espelho que eu quero quebrar

“Onde esta o meu sono e por que ele me deixou...”

Roberto pensava enquanto, sentado sobre a tampa do vaso, colocava a cabeça entre os joelhos.
Abriu uma fresta na porta e observou a mulher que conhecia a pouco menos de três semanas e agora estava deitada na cama observando o teto espelhado no lado de fora.

Odeio teto espelhado

O celular tocou e uma música do Radiohead invadiu o cômodo. De longe pode ver a luz indicando uma nova mensagem no celular e correu para ver antes da quase desconhecida pegar o objeto.

-Eu só ia ver o que era....
-Eu sei. É que ouvi tocar e corri

As letras do texto noticiavam o acidente de uma grande amiga e Roberto logo se pôs a colocar a roupa.

-Onde você esta indo?
-Desculpe, tenho que ir embora
-Já?!
-Sim. É importante mais tarde ligo
-Você esta falando sério?
-Sim
-Se você sair por essa porta nunca mais me ligue. Não sou uma prostituta que você liga e descarta!
-Ok

Se ela não era pelo menos agia como uma. Que mulher sai com um homem no meio da semana após uma simples e rápida ligação desesperada no final do expediente de trabalho.

Muitas com certeza... Até parece que não sabe...

Depois da ligação se recuperou do susto, já que nada de mais grave tinha acontecido com a amiga, e rumou para casa.
Roberto estava tentando evitar toques de celular com músicas melosas, qualquer coisa que lembre bandas com cubos e manchas causadas por prováveis atos sexuais.
Ele não odeia o banco Bradesco e muito menos aquela outra serie de coisas, pois quem diz isso engana a si mesmo e a quem esta perto. Pior do que tentar enganar você mesmo é enganar quem te ama incondicionalmente.
Roberto descobriu que existe um filme com esse final. É triste, mas é um final feliz de alguma forma e é exatamente como deveria ser apesar de tudo:

“Eu preferiria...
Sentir o cheiro de seus cabelos,
Dar um beijo...
Tocar uma vez em sua mão...
A passar a eternidade sem isso...”

City of Angels (trecho de dialogo traduzido)

0 comentários: