O grande

Da sacada do meu prédio só vejo o sol se pondo numa daquelas tardes bem comuns.
As luzes das casas e prédios menores pareciam tão bucólicas que me faziam pensar em tudo o que me disse.
Palavras de sentido simples, mas que eram difíceis de assimilar e aceitar.
Arrumava as coisas em mochilas e malas quando minha companheira me aborda.

-Oi
-Oi
-Não vi você entrando... O que esta fazendo?
-Arrumando as coisas.
-Por quê?
-Vou embora

Discutimos.
Realmente não esperava que fosse ser tão difícil assim, mas ela blasfemava e dizia não entender já que teríamos pelo menos mais três meses ainda de contrato com o apartamento...

-E agora como eu fico?!
-Não se preocupe. Deixei a minha parte, dos próximos dois meses, paga
-Isso é muito! Como você conseguiu ... reais para pagar isso tudo?!
-Tinha umas economias
-Me diga a verdade: Por que esta indo?!

Vivíamos juntos a pouquíssimo tempo e só nos encontrávamos a noite, porém, ao que parece, ela começou a me entender melhor do que eu esperava após algumas madrugadas insones e muita conversa.
Entendia-me de um jeito impressionante.

-É a garota né?
-Que tem?
-Por isso você não pode ficar...

-Quero que fique
-Já falei pra ficar tranqüila. Deixei minha parte paga. Não deixaria você na mão e...
-Acho que gosto de você!
-O que?!

Agora entendo por que ela permanecia acordada conversando comigo e vendo coisas engraçadas na internet até altas horas mesmo estando com uma cara de sono que confesso invejava muito.
Ela não deveria ter dito isso...

-É exatamente isso. Não vai!
-Desculpa, você sabe o quão idiota eu sou e o que sinto
-Você voltou com ela?
-Não. Segundo ela nós nunca nem estivemos juntos
-Então?!
-Não posso ficar com você imaginando que estou com ela...
-Ahhhhhh
-Desculpe...

Ela vai pro quarto e me deixa só acabando de arrumar minhas coisas.
Logo que acabo vou até a sua porta que esta, como eu esperava, trancada.

-Estou indo

Ela abre a porta

-Por que você gosta tanto dela?
-Queria poder explicar, mas não posso...
-Não entendo como você gosta tanto de alguém a ponto de dar tanto dinheiro para sair daqui simplesmente para não ter lembranças...
-Eu também não
-Você sabe que é provável que ela nunca mais fique com você né?
-Sei sim
-Então?!
-Então tchau. A gente se fala amanhã no trabalho.
-Tchau.

Coloquei tudo no taxi e pedi para o motorista partir quando ela gritou e foi até o carro.

-Obrigado por, apesar de tudo, ter deixado tudo certo para os próximos meses
-Nunca deixaria você na mão
-Então... É isso... Tchau
-Tchau

O taxista sai com o carro e depois de 5 minutos em completo silêncio fala:

-Problemas com a patroa?
-Na verdade não. É uma história meio longa
-Ela parece gostar de você. Acho que entendi...
-Acredite nem eu me entendo

0 comentários: