A mesma música

Não conseguia dormir.
O pior é que nem sequer sentia-se mal com o fato de não pregar os olhos há mais de duas semanas.
As excentricidades cometidas todo dia no trabalho provavelmente vinham ajudando no processo.
As festas de arromba com artistas e grandes estrelas contrastavam com a já costumeira saída no meio da madrugada, com seu copo de cerveja na mão, para beber olhando o mar.
Os pensamentos voavam tão longe quanto a distancia entre a vida que levava meses atrás e a que estava tendo naquele exato momento.
Numa noite entre estrelas da TV, cinema e músicos renomados o que poderia estar errado?
Simplesmente tudo.
Era a vida que ele sempre quis sem a pessoa que ele sempre quis.
Agora podia entender como dinheiro, festas, pessoas famosas e os melhores ambientes de uma cidade podiam ser ruins.
Qualquer lugar podia ser o pior lugar do mundo não importa onde ele estivesse...
Tomou mais um gole da cerveja, atravessou o calçadão, internacionalmente conhecido, e voltou para a festa quando um famoso ator lhe chamou e disse algo incompreensível devido ao seu alto nível etílico.
O mundo gira muito rápido e ele o que faria agora então com tudo o que ainda sentia...

0 comentários: