Capitalizando felicidade

Quantos salários são necessários para calar a sua opinião?
As regras da nossa sociedade são claras e não dão margem para qualquer tipo de dubiedade. Nada funciona ou evolui sem capital suficiente para ser reinvestido em um determinado empreendimento.
Investir é a palavra da vez.
Temos que guardar dinheiro, economizar e capitalizar para comprar algo que almejamos muito, mas até que ponto conseguimos definir que um produto nos é mais essencial do que outro?
O que realmente é importante para você?
O importante é se divertir...

Certo?

Se divertir com os bordões do zorra total. Repetimos até ficarmos entediados e passarmos para o próximo.
É a instantaneidade de uma sociedade que tem pressa (Time is money) de trabalhar, ganhar, acumular e gastar.
Os fast foods são rápidos. Os carros são rápidos... E a sua vida é rápida, ou você acha que o cigarro levará alguém até os 80 anos?
Não há como sobreviver no deserto do capital sem uma boa arma de destruição em massa. Se você não pode com eles junte-se a eles e ganhe pela imposição: Eu sou mais forte do que você então terá que ceder aos meus caprichos.
É basicamente o que os nossos amigos USA fazem.
Não se constrói sucesso na sociedade capitalista sem lucro e não se constrói lucro sem trabalho.
Sim, o trabalho dignifica o homem... Então logo podemos entender que o lucro traz dignidade. O capital traz felicidade e felicidade chama felicidade.

Sacou?

Por que eu capitalista iria ficar triste por uma guerra que me da lucro? Há oportunidade na devastação e ninguém pode culpar o capitalista por tentar ser feliz.
Ora bolas, esse não é o objetivo do ser humano.
Alegria, alegria e alegria...

0 comentários: